segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Time auto organizado é história da carochinha!

#agile #engenhariaDeSoftware #crítica
Precisamos discutir o Agile! Especialmente o Scrum. É preciso analisar questões fundamentais, antes de pensar e escalar isso para a empresa inteira. 
Uma das questões que devem ser discutidas é o auto gerenciamento das equipes. 
Nenhuma empresa séria abre mão de rastreabilidade e apropriação. Também não abrem mão de colocarem "chefes" ou "gerentes" tomando conta da Equipe. E, para que essas coisas funcionem, o conceito de "tarefa" é fundamental. Então, eles acabam adotando dois níveis de gestão de trabalho: auto gerenciamento e tarefas. 
Esta confusão acaba totalmente com a premissa do Scrum, tornando as "dailies", os "kanbans" e os "scrum masters" desnecessários. 
Para quê "daily"? Ela serve para aumentar a sinergia da equipe auto gerenciada. Neste tipo de equipe, não há "tarefas", e todos se responsabilizam pelo produto do Sprint. Se existem "tarefas", então o que vale? Auto gerenciamento ou Chefia tradicional? Se um funcionário é responsável por uma "tarefa", então deverá lhe dar toda a prioridade, evitando perder tempo com "tarefas" dos outros. Isso vai  contra tudo o que o Scrum e o Agile pregam.
Usar Scrum em ambientes tradicionais, é apenas desperdiçar dinheiro em duplo gerenciamento. É adicionar uma camada de "micro gerenciamento" sobre uma camada de gerenciamento tradicional.
Leia o artigo a seguir e me diga o que pensa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário